Translate

02/05/2013

Sermão de Santo António aos Peixes - Estrutura do Sermão

O “Sermão de Santo António aos Peixes” é construído de acordo com o modelo oratório instituído pela retórica clássica.
Assim, o exórdio corresponde a uma introdução, a narração e a confirmação constituem o desenvolvimento e a peroração contém a conclusão.

Estrutura do Texto Oratório
Segundo a retórica clássica, a estrutura do texto argumentativo organiza-se em quatro partes:
Exórdio – apresentação do tema e captação da atenção do auditório.
Narração – narração/explanação dos factos.
Confirmação – defesa da tese com argumentos.
Peroração – resumo do que foi dito e apelo à adesão dos ouvintes.

Como se faz um sermão?
Há-de tomar o pregador uma só matéria, há-de defini-la para que se conheça, há-de dividi-la para que se distinga, há-de prová-la com a Escritura, há-de declará-la com a razão, há-de confirmá-la com o exemplo, há-de amplifica-la com as causas, com os efeitos, com as circunstâncias, com as conveniências que se hão-de seguir, com os inconvenientes que se devem evitar; há-de responder às dúvidas, há-de satisfazer as dificuldades, há-de impugnar e refutar com toda a força da eloquência os argumentos contrários, e depois disto há-de colher, há-de apertar, há-de concluir, há-de persuadir, há-de acabar. Isto é sermão, é pregar, e o que não é isto é falar de mais alto”.

Padre António Vieira, Sermão da Sexagésima


Sem comentários:

Enviar um comentário